Por mais que o Partido dito dos Trabalhadores (PT) queira vitimar o ex-presidente Lula da Silva (PT-SP) como se ele agora fosse um preso político, o fato é que as provas que o levaram a prisão foram irrefutáveis. Por isto, foram integralmente ratificadas por unanimidade pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. Daí que a própria pena tenha aumentado de nove anos e seis meses de prisão, atribuída pelo Juiz Sérgio Moro na primeira instância, em Curitiba, para doze anos e um mês na segunda instância.

Não é por outro motivo que o PT tenha transformado os fatos em uma comédia de mau gosto, com fundamentação exclusivamente política para animar sua platéia. Todos sabem que nenhuma ocultação de bens tem escritura lavrada em nome real, nem a assinatura dele explícita em cartório. Mas, por competência, as provas foram cuidadosamente levantadas e ordenadas pelo Ministério Público e pela Polícia Federal, e corroboram fielmente com o que disse o proprietário da empreiteira OAS, Léo Pinheiro, em delação premiada.

Também, não se pode ser seletivo, pois os processos contra o ex-presidente não se limitam ao do luxuoso tríplex na praia as Astúrias no Guarujá-SP, que ensejou sua prisão. Outras seis ações penais tramitam na Justiça: duas em Curitiba, relativas à operação Lava Jato; mais quatro em Brasília, resultantes das operações Janus e Zelotes, por crimes de corrupção passiva, formação de organização criminosa, lavagem de dinheiro, tráfico de influência e tentativa de obstrução da Justiça.

Fatalmente o ex-presidente voltará a ser condenado pelo menos na maioria desses processos. E nenhum Juiz agiria por fins políticos contra um ex-presidente, sob o risco de ficar desmoralizado por falta de provas contundentes. A verdade crua e fria, no entanto, é só uma: o ex-presidente Lula da Silva virou criminoso! E é por esse motivo que agora ele cumpre pena na cadeia da Polícia Federal, em Curitiba-PR.

Entretanto, o PT e seus aliados da extrema esquerda insistem em ocultar a realidade da população. Assim, preferem agir à margem das Leis vilipendiando a Justiça, destruindo o patrimônio público e privado constituídos, promovendo a fissura da sociedade, denegrindo a imagem do Brasil lá fora, etc… Em todos os atos invariavelmente com as mesmas bandeiras vermelhas.

Nesta semana a ex-presidente deposta Dilma Rousseff (PT-MG) deu início a um périplo pela Europa e Estados Unidos, com objetivo de angariar apoio político ao ex-presidente Lula da Silva. Com certeza não faltaram argumentos contra o País e sua Justiça. A intenção, conforme apurado pelo jornal “O Estado de São Paulo” é reforçar a imagem no exterior de que a prisão do ex-presidente é uma “arbitrariedade” da Justiça brasileira. Pode haver melhor desserviço ao Brasil?

tellbbstudio.com

Ao bem da verdade a sabedoria popular nos ensina que “a mentira não dura para sempre”. (A própria prisão do ex-presidente em Curitiba não é a confirmação da veracidade desse adágio?) Outro ponto é que não há patriotismo onde não tremula nenhuma bandeira verde, amarela, azul ou branca; onde não há Ordem e Progresso.

Deixe uma resposta